13 de fev de 2011

destino

Vivia em um mundo cercado de armadilhas
Onde qualquer passo em falso
Poderia cair e nunca mais me reerguer

A solidão me consumia ao extremo
Era solitária como o anjo da morte
E mesmo tentando me fazer presente
Ninguém nunca me queria por perto

Estava sempre depressiva a dor me tornava forte
Fazendo com que o ódio crescesse
E me dominasse completamente
E cada dia que passava
Deixava morrer um pedaço de mim

Até que te conheci
E mesmo sem nunca ter te visto
Senti como se já o conhecesse a vida toda

Hoje não sei mais viver sem você
É estranho e inexplicável
É como se você fosse a única razão
Para minha triste existência

Você é a luz que ilumina minha vida
Clareando meu caminho
Evitando que as trevas me alcancem
E que a escuridão seja completa

Impossível descrever todo o amor que sinto
E o quanto você é especial para mim
Só sei que sem você nada tem graça
Sem você não existe amor
Sem você nada penso nada sinto
Sem você eu nada sou.


5 comentários: