2 de ago de 2010

solidão

Estou caminhando
Não sei para onde
E nem até quando

Sigo em frente
Sem olhar para traz
Passado está morto
Não volta jamais

Sozinha á noite
Sem medo ou pavor
Eu corto meus pulsos
E acabo com a dor


2 comentários: