2 de ago de 2010

dor na alma

Dizem que o mundo é sinistro
Nascemos vivemos e morremos
Para depois nascer de novo
Dizem que a morte faz parte da vida
E todos juntos formamos um povo

O povo da inveja da desgraça e da ambição
Todos juntos somos malditos
Somos o povo da maldição

Eu não sei porque nasci
Não tenho medo de morrer
Pois se for para ser assim
Pois é assim que vai ser

Muitos sem saber me matam
Ao me julgar sem conhecer
Cravam uma faca em meu coração
Me faz pensar só em morrer

Eu no fundo não passo
De uma pessoa maldita
Minha alma esta toda preta
Demonstro meu ódio em minha escrita

Não viverei fingindo está
Na sagrada aliança
Meus olhos estão cheios de ódio
Sinto fome de vingança

Nenhum comentário:

Postar um comentário